replica rolex rolex is still the best choice inside of the global watch market sector.
diamond painting made in usa.

what companies are selling legit cheap sex doll?

Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

‘XIII Escola’ bate recordes

  • Publicado: Quarta, 07 de Julho de 2021, 16h30
  • Última atualização em Sexta, 09 de Julho de 2021, 14h50
  • Acessos: 129

Com o encerramento dos períodos de inscrição e pagamento de taxa, a ‘XIII Escola do CBPF’, oficialmente é a edição com maior número de participantes da história do instituto: 2210 inscritos nos três módulos que compõem o evento.

“A título de comparação, a edição presencial com maior número de inscritos confirmados atingiu cerca de 700 estudantes. Todos os cursos anunciados atraíram bastante interesse e temos a expectativa de que a Escola seja bastante vibrante e útil, tanto para os estudantes como para os professores”, analisa Sebastião Dias, pesquisador associado do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF) e integrante da Comissão organizadora da XIII Escola.

A secretária do CBPF Sônia Ferreira, que também integra a Comissão Organizadora da Escola, explica que “a organização deste ano foi totalmente diferente do habitual, pois nos modelos anteriores o comitê organizador já calculava com uma certa experiência os tipos de obstáculos que teríamos que ultrapassar para fazer um bom evento”.

 

 

Distribuição dos inscritos por módulo
(Fonte: Comissão XIII Escola CBPF)

 

A escolha da modalidade virtual, que ocorre pela primeira vez este ano devido à pandemia de COVID-19, permitiu que alunos das mais diversas origens conseguissem participar e com isso a Escola receberá representantes de 24 estados, além do Distrito Federal, abrangendo todas as regiões do país. Internacionalmente, serão 12 países presentes: Alemanha, Angola, Canadá, Colômbia, Egito, Estados Unidos, Honduras, Inglaterra, Moçambique, Peru, Polônia e Portugal.

Dias avalia: “Participo da organização das Escolas do CBPF desde a sua primeira edição, em 1998 e, além disso, fui o Coordenador da última edição da Escola, em 2019. Posso dizer que a sua 13ª. edição é uma das mais desafiadoras que o CBPF já levou a cabo. Ela está ocorrendo pela primeira vez de forma remota, em função da pandemia. Isso trouxe prejuízos e vantagens, além de novos desafios para a organização. O prejuízo mais evidente é a ausência do ambiente de intensa interação científica e pessoal entre os estudantes e os pesquisadores do CBPF e convidados, característico de nossa Escola. Por outro lado, o formato remoto permite que mais alunos de outros locais do Brasil e do exterior possam participar, eliminando custos com viagem e hospedagem. Isso se refletiu no número recorde de participantes inscritos e confirmados.”

 

 

Distribuição dos inscritos por localidade
(Fonte: Comissão XIII Escola CBPF)

 

Concordando com Dias, Ferreira explicou que esse ano por ser toda online “a organização trabalhou muito mais na divulgação (tanto nos institutos nacionais como internacionais)” e que, ainda, “tivemos o cuidado e o consenso de chegar a uma quantia viável, tendo em vista o difícil período econômico que enfrentamos”.

 

Desde 1998

Inicialmente denominada ‘Escola de Verão’, a Escola do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas é um evento que vem sendo realizado desde 1998, e que só recebeu seu atual nome em 2002.

A organização das palestras também modificou com o tempo, para alcançar mais interessados em física: em sua criação, era focada exclusivamente para alunos de graduação e pós-graduação. Os módulos ‘Física para Todos’, e ‘PROFCEM’ (à época chamado ‘Ensino de Física’), foram implementados na VI Escola, em 2006.

 

Edição 2021

Na primeira semana, como é tradição, é realizado o PROFCEM, voltado aos professores do Ensino Médio, no qual os docentes aprenderão a motivar seus estudantes com experimentos de baixo custo que podem ser realizados em salas de aula. A participação é gratuita, mas restrita aos inscritos.

Também na primeira semana ocorre o ‘Física para todos’, de divulgação científica, gratuito e aberto para o grande público, que contará com uma visita guiada aos laboratórios do CBPF e, depois desta, uma palestra mais profunda sobre o tema será apresentada e retransmitida através do nosso canal no YouTube. As informações sobre as palestras deste módulo ainda serão divulgadas na página da Escola.

A segunda semana será dedicada ao módulo ‘Cursos’, direcionado aos alunos do ensino superior de física e áreas afins, do Brasil e do exterior. Serão 33 cursos, tratando dos mais diversos temas relacionados à física, alguns deles nunca oferecidos em edições anteriores.

 “A adaptação das atividades para o modo remoto se constituiu num grande desafio, que esperamos ter superado. Vamos transmitir experimentos por canais de videoconferência e pelo YouTube e há diversos detalhes a serem considerados. Os últimos ajustes e ensaios estão sendo feitos nestas próximas duas semanas e estaremos prontos para oferecer uma experiência enriquecedora aos professores de Ensino Médio e ao público leigo”, conclui Dias. 

Esta edição da Escola é coordenada por Roberto Sarthour (CBPF) e seu comitê científico é composto pelos pesquisadores/tecnologistas do CBPF: Alberto Reis, Arthur Moraes, Eduardo Bittar, Fernando Nobre, Flávio Garcia, Magda Fontes, Nílton Alves e Sebastião Dias; e pelos pesquisadores externos Carla Göbel (PUC-Rio), João R. T. de Melo Neto (UFRJ) e Lucas Sigaud (UFF). Seu Comitê Executivo é composto por Denise Coutinho (CBPF), Sônia Ferreira (CBPF) e Thaíssa Martins (CBPF).

 

SERVIÇO

Evento: XIII Escola do CBPF

Quando: de 2 a 13 de agosto de 2021

Física para Todos: www.youtube.com/CBPFvideos

Página: escola.cbpf.br

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página