replica rolex rolex is still the best choice inside of the global watch market sector.
diamond painting made in usa.

what companies are selling legit cheap sex doll?

Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

CBPF acima da média mundial na produção de pesquisa científica

  • Publicado: Sexta, 19 de Novembro de 2021, 17h07
  • Última atualização em Segunda, 22 de Novembro de 2021, 09h28
  • Acessos: 35

Relatório encomendado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) à empresa Clarivate Analytics analisou o cenário da produção científica nacional entre 2013 e 2018 e concluiu que o Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF) e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), ambos Unidades de Pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), têm índices de impactos de citações maiores do que as universidades e estão entre as oito instituições do país que têm indicadores acima da média mundial.

 

O relatório “A Pesquisa no Brasil: Promovendo a excelência” descreve o cenário e fornece uma indicação do impacto potencial da pesquisa e da política científica brasileira. O método usado foi a bibliometria, que investigou dados de artigos de pesquisas brasileiras publicados entre 2013 e 2018 extraídos do Web of Science, para realizar comparações entre as produções institucionais e os impactos das citações dos artigos.

Foram examinadas as cinco categorias mais produtivas por área de conhecimento da CAPES (Ciências Agrárias, Ciências da Saúde, Ciências Biológicas, Engenharia e Ciências Exatas e da Terra), em duas categorias: as universidades e os institutos de pesquisa especializados mais produtivos, com 15 e 10 representantes respectivamente.

A Figura 1, extraída do relatório, mostra os números de artigos em cinco categorias de conhecimentos da CAPES, publicados por pesquisadores filiados aos institutos de pesquisa participantes entre 2013 e 2018.

 

Figura 1: Resultado da pesquisa de 10 institutos de pesquisa em cinco categorias da CAPES
e todas as pesquisas em nove categorias.

 

A Figura 2 apresenta o índice Category Normalized Citation Impact (Impacto das Citações Normalizado por Categoria - tradução livre) – CNCI dos institutos de pesquisa nas cinco categorias da CAPES. O CBPF e o INPE são os institutos de pesquisa mais produtivos do país na categoria de Ciências Exatas e da Terra, com CNCI de 2,23 e 2,52, respectivamente.

 

Figura 2: Impacto de Citações Normalizadas por Categoria (CNCI) das 10 principais instituições de pesquisa
em cinco áreas do conhecimento da CAPES e em todas as nove categorias.

 

Na CNCI geral, que avalia as nove categorias da CAPES, o CBPF lidera com pontuação de 2,21, seguido do INPE com CNCI 2,19. Estes institutos estão significativamente à frente da universidade melhor posicionada, a Universidade Federal do ABC (UFABC), que apresentou CNCI de 1,68 (Figura 3).

Ronald Shellard, diretor do CBPF, destacou que a posição alcançada pelo CBPF está relacionada à busca incansável pela excelência nas pesquisas que a instituição realiza e por ter como missão ciência básica de fronteira, desde sua criação, com uma forte inserção internacional. “Desde a sua fundação, o CBPF apresenta um longo histórico de colaborações internacionais com importantes centros de pesquisa, teóricos e experimentais, em áreas da matéria condensada, multidisciplinar e altas energias com diversos países. Se manter ativo nas colaborações internacionais é muito difícil e requer muito esforço e competência”, reforça Shellard.

Com base no relatório, o Brasil se mantém como o 13º maior produtor mundial de publicações de pesquisa. As organizações públicas também se saíram bem em termos de produção de pesquisa e de seu impacto em citações (CNCI): as 15 organizações mais produtivas do país incluem 13 universidades e dois institutos de pesquisa especializados. Destas 15, 11 têm CNCI acima da média brasileira (0.88) e oito têm CNCI acima da média mundial (1.0) (confira na Figura 3).

 


Figura 3: As 8 instituições de pesquisa públicas com Citações Normalizadas por
Categoria (CNCI), acima da média mundial.

 

A pesquisa foi realizada pela Clarivate Analytics, empresa que possui e opera o Web of Science - Portal da Internet que contém informações, tendo como base a assinatura de várias Bases de Dados, que integradas fornecem informações abrangentes sobre citações de trabalhos científicos para diferentes áreas do conhecimento.  

 

Para além da produtividade científica, o serviço à sociedade

O CBPF é um instituto nacional, com ramificações internacionais e convênios com diversas indústrias, como Petrobras, Vale, Embrapa, FIT etc, sendo um dos pontos mais importantes da estrutura de comunicação de dados e Internet para pesquisa do país, atendendo a diversas universidades, institutos, agências de fomento, hospitais, escolas e demais serviços públicos e governamentais. Presta apoio logístico e administrativo a outros institutos e disponibiliza laboratórios abertos para uso da comunidade científica.

O instituto é a sede da Rede Nacional para a Física de Altas Energias (RENAFAE), do Centro Latino-Americano de Física (CLAF), do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Sistemas Complexos (INCT-SC) e de um dos quatro Núcleos de Inovação Tecnológica dos institutos do MCTI (NIT-Rio).

No entanto, o CBPF, assim com outras Instituições brasileiras tem sofrido com a permanente perda de pessoal, colocando em risco até mesmo a existência da instituição.

Como mostra o relatório, os dispêndios internos brutos com Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) como percentual do produto interno bruto brasileiro têm variado entre 1,1 e 1,4% (dados mais recentes disponíveis de 2012-2016), o que não acompanhou as expectativas de uma década atrás. Sobre os números, o Diretor do CBPF reitera o que já vem tratando em conjunto com o MCTI no tema: “Precisamos fortalecer os alicerces da infraestrutura de pesquisa e desenvolvimento do país por meio de seus institutos de pesquisas. Investir em ciência é investir no CBPF e nas demais Unidades de Pesquisa do MCTI. A excelência do CBPF é fruto do trabalho de gerações. Ou seja, não surgiu da noite para o dia. Fazemos bem o que temos que fazer, mas o que é estratégico hoje é o que não estamos fazendo e essa ausência será determinante para o futuro do país. É importante que o governo e a sociedade entendam como é estratégico assegurar a continuidade”, conclui Shellard.

 

Mais informações:

Relatório Clarivate - A Pesquisa no Brasil: Promovendo a excelência: https://www2.cbpf.br/downloads/pdf/A-Pesquisa-no-Brasil-Promovendo-a-Excelencia.pdf

Editorial CBPF: Os 70 anos do CBPF e os institutos de pesquisa do MCTI: https://www2.cbpf.br/pt-br/ultimas-noticias/os-70-anos-do-cbpf-e-os-institutos-de-pesquisa-do-mctic

registrado em:
Fim do conteúdo da página