replica rolex rolex is still the best choice inside of the global watch market sector.
diamond painting made in usa.

what companies are selling legit cheap sex doll?

Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

CMS-LHC

Publicado: Terça, 05 de Setembro de 2017, 11h10 | Última atualização em Quinta, 08 de Março de 2018, 11h56 | Acessos: 3571

O grupo de Pesquisa CMS do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF) faz parte da colaboração internacional CMS (Compact Muon Solenoid), que construiu e opera o detector CMS no acelerador de partículas LHC (Large Hadron Collider), do Centro Europeu de Física de Partículas (CERN). A colaboração CMS é atualmente formada por cerca de 3.800 físicos de 150 instituições, provenientes de 50 países diferentes.

O LHC é o mais avançado acelerador de partículas existente, colidindo feixes de prótons a energias nunca antes alcançadas. O experimento CMS está em funcionamento desde o início de operação do LHC, no final do ano 2009.

O CMS é um detector capaz de identificar e medir o momentum de múons, elétrons, fótons e jatos, sendo uma ferramenta ímpar para testar o modelo padrão e novas teorias em uma ampla faixa de energia e luminosidade.

O CMS é composto basicamente de um detector de traços central, calorímetros eletromagnético e hadrônico e um espectrômetros de múons (ver Figura 1). Com o objetivo de medir com alta precisão as partíulas de maior energia e ainda ser compacto, um imã solenoidal foi instalado, produzindo um campo magnético de 4 Tesla

Uma das responsabilidades do grupo de pesquisa do CBPF é o monitoramento da qualidade dos dados obtidos (DQM) pelos subdetectores do CMS e do desenvolvimento de softwares para o calorímetro hadrônico. Além disso, desenvolvem-se análises específicas com os grupos de Física Frontal e Difrativa e Física Além do Modelo Padrão.

Entre os projetos do experimento CMS nos quais o grupo está envolvido estão:

-Desenvolvimento da eletrônica para o upgrade do sistema de calorímetros hadrônicos do CMS (HCAL);

-Desenvolvimento de um “Espectrômetro de prótons” de alta precisão (HPS – High Precision Spectrometer).

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página