replica rolex rolex is still the best choice inside of the global watch market sector.
diamond painting made in usa.

what companies are selling legit cheap sex doll?

Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Renafae e Uniso iniciam parceria para divulgação de altas energias do Brasil

  • Publicado: Quinta, 05 de Abril de 2018, 18h00
  • Última atualização em Sexta, 06 de Abril de 2018, 12h20
  • Acessos: 3121

A Rede Nacional de Física de Altas Energias (Renafae) e a Universidade de Sorocaba (Uniso), no estado de São Paulo, assinaram acordo para a divulgação de notícias sobre a física de altas energias do Brasil. O objetivo é ampliar o alcance público das pesquisas que a rede tem feito no país, abrindo o leque de discussões sobre ciência e tecnologia (C&T).

As matérias já estão sendo publicadas no ‘Uniso Ciência’, que tem página na internet e espaço no Jornal Cruzeiro do Sul, de Sorocaba. Os responsáveis pelo acordo são Marcelo Gameiro Munhoz, físico experimental da Universidade de São Paulo, pela Renafae, e o jornalista e doutorando Guilherme Profeta, pela Uniso.

A redação dos textos fica por conta dos alunos de jornalismo, sob a supervisão e edição de Profeta. Para atender ao acordo, foi criado o ‘Grupo de produção experimental em Divulgação Científica da Universidade de Sorocaba (GpexDC-Uniso), aberto a toda comunidade acadêmica da universidade.

 

Munhoz (5º, esq. para a dir.), Profeta (6º) e integrantes do GpexDC-Uniso

(Crédito: Paulo Ribeiro - Labcom/Uniso)

 

“A ideia é treinar os alunos para cobertura de ciências em geral, não apenas exatas. E também trabalhar a interdisciplinaridade e a relação com as artes, a qual parece ser uma tendência mundial na cobertura de C&T”, disse Profeta.

 

 

Reunião de pauta do GpexDC-Uniso; ao fundo, Munhoz (esq.) e Profeta

(crédito: Paulo Ribeiro - Labcom/Uniso)

 

Para estreitar a relação das ciências com as artes ‒ um dos objetivos do acordo ‒, o GpexDC-Uniso está produzindo uma sessão de fotos artísticas, envolvendo professores de fotografia e dança da Uniso, com a participação de alunos dessas áreas. Segundo Profeta, a ideia é representar visualmente a matéria e antimatéria como bailarinas em frente a um espelho.

“Não é algo que normalmente se associa à divulgação da física ou das ciências exatas, mas essa é uma maneira de sensibilizar o público, de ativar nele outras percepções, além daquelas que estão normalmente associadas a ciências como a física”, disse o representante da Uniso.

 

Cláudia Vanise

Especial para o Núcleo de Comunicação Social do CBPF

 

Mais informações:

Renafae: http://mesonpi.cat.cbpf.br/renafae/

Uniso Ciência: http://uniso.br/unisociencia/

Jornal Cruzeiro do Sul: https://www.jornalcruzeiro.com.br/unisociencia

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página